Participe do Blog Pensando Alto!

9 de dezembro de 2008

A História dos Macabeus: lutando contra a assimilação.

Em 332 A.C, o exército de Alexandre, o Grande, conquistou Jerusalém. Impressionado com a riqueza do Templo Sagrado dos judeus em Jerusalém, Alexandre resolveu permitir a continuidade da cultura judaica com seus hábitos e costumes nomeando Shimon – um judeu, sumo sacerdote de Jerusalém. Após a morte de Alexandre em 323 A.C, o império helênico foi dividido em várias partes e entre os diferentes generais e herdeiros do imperador, visto que, Alexandre não havia deixado nenhum sucessor ou filho para sucedê-lo. A região da Palestina havia ficado sob o comando dos descendentes do general Ptolomeu – herdeiro do Egito, que logo nomeou para chefe político de Jerusalém o rei Antíoco IV da Síria. Antíoco IV mostrou-se menos tolerante com os costumes tradicionais dos judeus, duplicando os impostos. Alguns judeus se mostraram interessados pela cultura grega e seguiram o novo rei, que tardou em nomear sacerdotes helenísticos para que comandassem o Templo no lugar dos judeus, saqueando todo o tesouro existente no Templo Sagrado. Os judeus começaram a se revoltar contra o rei e os sacerdotes nomeados por ele, e então, Antíoco IV resolveu retirar do templo as imagens sagradas e substituí-las por imagens gregas. Logo após esta atitude, Antíoco IV decretou proibido descansar no shabat, fazer circuncisão, seguir o calendário judaico e comer kousher. Os rolos de torá foram queimados e altares gregos passaram a ser construídos em Jerusalém e nas cidades ao redor. Em Jerusalém vivia a família Chasmonai, uma das famílias mais importantes de sacerdotes judeus. Fugindo das perseguições, Matitiáhu Chasmonai e seus cinco filhos foram para a aldeia de Modín, pois em Jerusalém o estilo de vida grego, ou helenístico tomava conta da cidade através do idioma, das vestimentas e dos costumes, assimilando a cada momento a cultura judaica. A revolta dos macabeus estourou em Modin. Nas colinas de Judéia, os judeus se escondiam e mantinham suas tradições. Foi então, que Matitiáhu determinou a seus companheiros que todos aqueles que seguissem a torá deveriam segui-lo juntando-se contra os sírios afim de destronar Antíoco IV. Liderando um exército, o filho de Matitiáhu, conhecido como Iheudá: o Macabeu, lutou contra o numeroso exército grego que atacava armado com elefantes, espadas e armas de guerra. Em 164 A.C os judeus venceram e voltaram a Jerusalém para recuperar o Templo Sagrado.

3 comentários:

Anônimo disse...

Olá bonita este blog está muito organizado.........bom estilo:)
Adorei faz mais posts deste modo !

luiz fernando disse...

Parabens, historia faz muito bem pra minha saude.
estudo tambem, no momento estou estudando historia do povo judeu.
sou amante de historia de todo tipo.

posta mais. até copiei e postei no meu blog.

http://lfcompromisso.blogspot.com/

Anônimo disse...

Adorei. História é sempre um lenitivo para os ávidos de conhecimento.
Estou pesquisando a História das Grandes religiões.